A ampliação da pista é dita como “crucial” para permitir a operação das aeronaves que a SATA tem vindo a adquirir (A321Neo)

Aeroporto da Horta. Falta de vontade de Vasco Cordeiro tem impedido concretizar a obra de ampliação 
 


O PSD/Faial lamentou hoje “a indisponibilidade de Vasco Cordeiro para que o governo açoriano participe no processo partilhado com o Governo da República e a ANA, visando a ampliação da pista do Aeroporto da Horta”.
 
“A recusa do presidente do governo em que a Região comparticipe aquele investimento estruturante para o Faial – transmitida esta semana na reunião do governo com o Conselho de Ilha após ser questionado por conselheiros afetos ao PSD – é um forte obstáculo à concretização da ampliação da pista do nosso aeroporto”, referem os social democratas faialenses.
 
A ampliação da pista para, pelo menos, 2.050 metros, “não é um capricho, é uma condição nuclear para o futuro do Faial e desta área do arquipélago, sendo também uma antiga e legítima aspiração da população faialense. Que tem figurado nos manifestos eleitorais do Partido Socialista”, adiantam.
 
Para o PSD local, os faialenses “têm sido seriamente prejudicados pelas dificuldades ao nível das acessibilidades aéreas. As aeronaves A320 da SATA/Azores Airlines operam no Aeroporto da Horta com penalização ao nível do peso, o que dificulta gravemente a exportação dos produtos locais, nomeadamente dos produtos frescos como o peixe e hortícolas, com grave prejuízo para a economia da ilha e para a criação de postos de trabalho”, dizem. 
 
Os social democratas apontam essa como a causa “da maioria das situações em que as bagagens dos passageiros ficam atrás, situação que se verificou com grande frequência no último ano, com acentuado incómodo para os residentes e grave prejuízo para a imagem do Faial e dos Açores enquanto destino turístico”.
 
A ampliação da pista é dita como “crucial” para permitir a operação das aeronaves que a SATA tem vindo a adquirir (A321Neo), “que não podem operar no Faial nas condições atuais”, criticam.
 
E o investimento “é ainda vital para atrair outras companhias aéreas, que venham complementar o serviço da SATA e contribuir de forma efetiva para melhorar as acessibilidades aéreas ao Faial e a esta parte do arquipélago”, concretizam.  
 
Em termos gerais, a ampliação da pista “proporcionará uma melhoria significativa da performance em matéria de cancelamentos e divergências para outros aeroportos, com vantagens imediatas na satisfação dos passageiros, na redução dos encargos para as companhias aéreas e na recuperação da imagem do Faial e dos Açores enquanto destino turístico de excelência”, referem.
 
O PSD/Faial esclarece, uma vez mais, que a ampliação da pista “não pode ser confundida com a construção das áreas de segurança (RESA) a que a ANA/Vinci está obrigada. O que faz sentido, como defenderam novamente os conselheiros social-democratas, é aproveitar a obra de construção das áreas de segurança por parte da ANA/Vinci, para ampliar a pista do aeroporto da Horta para, pelo menos, 2.050 metros, sendo esta uma oportunidade que tem de ser aproveitada”, concluem.
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s