O padre Júlio Alexandre Rocha afirma que esta iniciativa “é uma experiência importante” para os jovensO padr

Portugal: Jovens do Caminho Neocatecumenal em peregrinação na Ilha Graciosa

Padre Júlio Alexandre Rocha destaca «experiência importante» para os jovens e comunidades locais

O Caminho Neocatecumenal está a dinamizar uma Peregrinação Jovem com o lema ‘redescobrir Jesus’, para cerca de 60 jovens, na Diocese de Angra, mais concretamente em Santa Cruz, na Ilha Graciosa.

“Neste momento de pandemia, em que não pudemos fazer nada, é uma motivação para os jovens e para a comunidade verificar que, apesar de tudo, a Igreja está viva e há muitas coisas a acontecer, com dinâmica e com sentido evangélico”, disse ouvidor e pároco de Santa Cruz.

O padre Júlio Alexandre Rocha afirma que esta iniciativa “é uma experiência importante” para os jovens e sublinha que também “é muito interessante” para a Ilha Graciosa, uma vez que muitas das atividades são partilhadas com a comunidade local.

A Peregrinação Jovem organizada pelo Caminho Neocatecumenal “para cerca de 60 jovens” das ilhas da Madeira, dos Açores e Portugal continental tem como tema ‘redescobrir Jesus’ e a duração de seis dias.

Os jovens vão desenvolver momentos de oração na Praça Fontes Pereira de Melo da Vila de Santa Cruz, onde o encontro começou esta terça-feira e regressam quinta e sexta-feira, respetivamente a partir das 21h00 locais e às 19h00; Hoje estão numa caminhada ao Monte da Ajuda, e vão realizar reflexões no Pavilhão Desportivo de Santa Cruz, onde desenvolvem também atividades abertas à comunidade.

Os jovens vão também realizar a dinâmica missão dois a dois pelas paróquias da ilha e animar a Eucaristia em Santa Cruz, às 11h00 (mais uma hora em Portugal continental) deste domingo, 30 de agosto.

O encontro nacional conta com a assistência de uma equipa de catequistas da zona Açores, Madeira e Cabo Verde do movimento composta por quatro elementos: Um casal de catequistas sénior, um jovem e um sacerdote.

O padre Júlio Alexandre Rocha explicou que o acampamento do movimento tem grande acolhimento da população e cumpre todas as regras e normas de segurança.

O Caminho Neocatecumenal está nos Açores desde 2004, com o agora bispo emérito de Angra, D. António de Sousa Braga, com presença em em oito paróquias onde existem 13 comunidades neocatecumenais, nas ilhas de São Miguel (7) da Terceira (4) e Pico (2).

Reconhecido pela Igreja Católica, como um itinerário de formação válido para a sociedade e os dias de hoje, o Caminho Neocatecumenal nasceu em Espanha, em 1964, por iniciativa do pintor e músico Kiko Argüello e da missionária Carmen Hernández, já falecida.

O movimento chegou a Portugal por volta de 1969, quando Kiko Argüello foi viver para a Penha de França, no Patriarcado de Lisboa, e, atualmente, conta com mais de 300 comunidades espalhadas pelas dioceses portuguesas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s