Grupo Parlamentar do CDS-PP aplaude políticas sociais do Programa do XIII Governo

A deputada Andreia Vasconcelos, do Grupo Parlamentar do CDS-PP, no âmbito do Debate do Programa do XIII Governo Regional dos Açores, salientou nesta quarta-feira as políticas sociais constantes deste Programa, nomeadamente “a urgência em adequar as respostas na solidariedade social, saúde, educação, emprego e habitação como um plano concertado que eleva todas as famílias açorianas, mas em especial as que estão em maior dificuldade, em situação muitas vezes de pobreza, permitindo que o seu patamar de arranque seja nas oportunidades e não focado na dependência do Estado e dos seus serviços”.

Andreia Vasconcelos afirmou ser “necessária a procura de parcerias envolvendo o Governo, as organizações sindicais e patronais, as IPSS, Misericórdias e Cáritas Diocesana, numa visão que abranja as áreas do emprego, produtividade e competitividade no sector social”. A intervenção da deputada deu destaque à medida do Programa do XIII Governo que visa a antecipação da idade da reforma nos Açores, medida que decorre, aliás, de um compromisso constante do programa eleitoral do CDS-PP para as últimas eleições legislativas regionais.

Considerando os elevados índices de envelhecimento demográfico que atualmente caracterizam os Açores, o Grupo Parlamentar do CDS-PP aplaudiu medidas como “a promoção da atualização anual do Complemento Regional de Pensão para idosos e do Complemento para Aquisição de Medicamentos pelos Idosos, a melhoria da rede de equipamentos e serviços de apoio a idosos, a aposta nos cuidadores informais e o reforço da rede de teleassistência”.

Em prol do envelhecimento ativo, Andreia Vasconcelos recomendou igualmente “a ampliação e o melhoramento de equipamentos sociais como as Estruturas Residenciais para Idosos, o alargamento da rede de apoio ao domicílio com resposta para todos nos sete dias da semana, e ainda o apoio ao centros de dia e convívio, permitindo aos idosos permanecerem nos seus domicílios sem que deixem de beneficiar, durante o dia, do acompanhamento, supervisão e atividades adequadas ao seu estado e grau de dependência”.

Andreia Vasconcelos frisou as medidas de apoio à natalidade, como a atualização anual do Complemento Regional ao Abono de Família e a criação de uma rede de respostas personalizadas de apoio à infância em termos de mini-creches e amas, bem como medidas para a juventude, para a deficiência e para a exclusão social grave. No entender da deputada democrata-cristã, “a par do reforço ao plano regional de combate à pobreza, estas medidas definem uma nova estratégia, que se reflete na intenção de reduzir os beneficiários do Rendimento Social de Inserção, a fim de que, em vez de acentuar as dependências dos cidadãos face ao Estado, se promova a sua emancipação”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s