Grupo Parlamentar do CDS-PP decidiu retirar nesta sexta-feira o projeto de resolução da sua autoria esperando que a Secretaria Regional de Saúde e Desporto seja bem-sucedida na execução desta importante medida

Estudantes de ensino superior vacinados este verão após iniciativa do CDS-PP

O Grupo Parlamentar do CDS-PP no Parlamento Açoriano apresentou no início deste mês de julho, com pedido de urgência, uma recomendação ao Governo Regional para que proceda à vacinação dos estudantes do ensino superior durante o Verão, aproveitando a sua permanência nas ilhas de origem durante o período de férias.


Pedro Pinto, deputado do CDS-PP, fez notar que “as diferentes abordagens adotadas para o processo de vacinação, quer no continente, quer nas diferentes ilhas dos Açores, pode ter tido como resultado que um número indeterminado de jovens não tenha sido vacinado aquando do processo de vacinação em massa na sua ilha de residência”, exemplificando que, “nas ilhas de São Miguel e Terceira o processo de vacinação ainda não chegou à faixa etária entre os 18 e os 29 anos, enquanto que nas restantes ilhas já se concluiu o processo de vacinação de todos os residentes com mais de 16 anos que desejaram ser vacinados”.
Assim, o CDS-PP entendeu “propor à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores a aprovação da uma resolução que recomenda ao Governo Regional que proceda, durante o mês de agosto de 2021, à vacinação dos estudantes do ensino superior e, no mês de setembro, à vacinação dos estudantes que concorrerem ao ingresso no ensino superior”.


“Trata-se de mais uma iniciativa do CDS-PP que visa contribuir para o combate à pandemia de COVID-19 na nossa Região, à semelhança de outras entre as quais recordamos, por exemplo, a nossa proposta para a aquisição de 250 mil testes rápidos de antigénio no passado mês de fevereiro”, referiu o deputado.
Atendendo à urgência de pôr em prática os meios necessários para a vacinação destes estudantes, a Direção Regional da Saúde anunciou já esta semana o procedimento a adotar para se inscreverem a fim de serem vacinados. “Não podemos esquecer que o processo de vacinação com duas tomas obriga a um intervalo de 21 dias para a inoculação das duas doses”, observou Pedro Pinto, “o que reforça a urgência da programação e início deste processo, sob pena de o mesmo não ser concluído em tempo útil”.


Verificando que foi dado seguimento à recomendação proposta pelo CDS-PP, antes que a mesma pudesse ter sido debatida e votada em sessão plenária da Assembleia Regional, o Grupo Parlamentar do CDS-PP decidiu retirar nesta sexta-feira o projeto de resolução da sua autoria, esperando que a Secretaria Regional de Saúde e Desporto seja bem-sucedida na execução desta importante medida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s