O Bloco apresentou ainda Tomás Melo como candidato à freguesia das Angústias, Isabel Lacerda para a Matriz e João Correia para a Conceição

Bloco de Esquerda defende visão de abertura ao mundo para transformar o município da Horta

Aurora Ribeiro, candidata do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal da Horta, defende uma “visão de abertura ao mundo como linha estratégica para uma transformação sustentada do concelho” e aponta o apoio social, a habitação, a mobilidade, a cultura e o ambiente como principais eixos da sua candidatura.

Na apresentação da candidatura, que decorreu ontem nos jardins da Casa Manuel de Arriaga, Aurora Ribeiro alertou para “o perigo das medidas avulsas, ao exclusivo sabor de oportunidades de financiamento” que acabaram por destruir “sítios com condições semelhantes às do Faial”, que “tem condições privilegiadas para que os seus munícipes possam ter uma vida plena, tranquila e saudável”.

Para potenciar estas condições privilegiadas “é importante abrir o concelho da Horta aos exemplos que possam trazer efetiva qualidade de vida aos cidadãos”, adotando “soluções para desigualdades sociais nem sempre evidentes e uma resposta para necessidades tão básicas como o direito à habitação, ao espaço público, à mobilidade, à preservação da saúde humana e ambiental”.

“Nenhum faialense deve passar dificuldades infinitas para conseguir ter uma casa: vamos recuperar edifícios degradados, construir novas casas e simplificar os processos de licenciamento de obras”, assume a candidata, que aponta o saneamento básico como fundamental: “Não temos medo de uma empreitada como a do saneamento básico, temos sim muito a recear se esta necessidade não for colmatada”.

Os candidatos e candidatas do Bloco propõem a criação de uma zona pedonal em cada uma das 3 freguesias da cidade, a criação de ruas e praças mais verdes, amigas dos peões, das crianças, dos idosos e das pessoas de mobilidade reduzida, tanto na cidade como nas freguesias rurais.

Relativamente à mobilidade, a candidata defendeu o transporte público gratuito, a criação de um itinerário único para o minibus, demarcando o seu percurso na estrada, para que todos os utilizadores saibam a todo o momento onde irá passar o autocarro. Esta linha única, que servirá as principais zonas da cidade a intervalos de tempo regulares e constantes e que permite o embarque e desembarque em qualquer ponto da sua rota comunicará claramente à população a aposta séria na oferta de alternativas ao transporte individual.

Melhorar a transparência da autarquia é outro dos objetivos da candidatura do Bloco de Esquerda, que pretende a divulgação efetiva dos concursos públicos, com transparência total nos ajustes diretos, com uma regular prestação de contas sobre as obras em curso, assim como a transmissão em direto das assembleias municipais e a divulgação das respetivas atas, e ainda garantir, nos boletins e na página oficial do município, espaço para publicações dos partidos da oposição e dos munícipes.

Mário Moniz, primeiro candidato do Bloco de Esquerda à Assembleia Municipal, diz que não pretende ser “só mais um deputado municipal”, e quer pôr toda a sua experiência profissional e de dedicação à cultura, ao ambiente e aos problemas sociais, ao serviço dos munícipes.

O Bloco apresentou ainda Tomás Melo como candidato à freguesia das Angústias, Isabel Lacerda para a Matriz e João Correia para a Conceição. A arquiteta Margarida Madruga é a mandatária da candidatura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s