Rui Martins defende que o Governo Regional deve assumir como prioritária a aposta na ciência

Investigação científica deverá ser prioridade da Região, defende CDS-PP


O deputado Rui Martins do CDS-PP declarou nesta quinta-feira, em reunião plenária da Assembleia Legislativa Regional, que “é uma responsabilidade deste Parlamento e do Governo dos Açores promover e estreitar relações com os Centros de Investigação da Região, com a Universidade dos Açores e demais investigadores”.


Rui Martins salientou a importância da produção científica nos Açores, exemplificando o estudo nas áreas marinhas na ilha do Faial e o imenso potencial de que a Região dispõe, derivado da “porta aberta para o mar profundo que possuímos, a qual suscita e desencadeia elevado interesse por parte de uma multiplicidade de intervenientes, projetando o nosso território além-fronteiras no mundo da ciência”.


O deputado recordou a participação de investigadores açorianos no painel de oradores do fórum dedicado à exploração do Espaço e dos fundos oceânicos GLEX – Global Exploration Summit, a passagem do Ocean Explorer pelos Açores, visando a produção de conteúdos para a National Geographic e que contou com investigadores do Okeanos, assim como a classificação do Arquipélago dos Açores como um Hope Spot (“Local de Esperança”) para a proteção dos oceanos pela fundação Mission Blue. “Pretende-se que a Região seja uma referência no ecoturismo e na monitorização e conservação de ecossistemas”, afirmou Rui Martins, acrescentando que “o CDS-PP desde há muito que aponta a economia azul como um pilar fundamental para o desenvolvimento económico e social dos Açores”.


O deputado do CDS-PP enalteceu ainda “a apresentação, pelo Centro de Investigação Okeanos, da plataforma de vídeo de baixo custo Azor drift-cam, a qual visa conhecer todos os elementos topográficos da zona económica exclusiva (ZEE) dos Açores até aos 1000 metros de profundidade”.
Os exemplos referidos pelo deputado “são a parte visível do trabalho e do mérito dos nossos investigadores, que captam financiamento externo para a Região. São a prova que a ciência e a investigação científica têm sido autossuficientes e podem desempenhar um papel fundamental no crescimento e desenvolvimento económico e social dos Açores”.


Rui Martins defende, por isso, que “também o Governo Regional deve assumir como prioritária a aposta na ciência, contrariando as baixas taxas de execução que se verificaram nesta área no ano anterior, na ordem dos 50%, da responsabilidade do anterior executivo. O investimento na ciência deve ser robusto e constante, com objetivos claros e definidos, e deverá constituir um dos pilares da política regional”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s