A droga apreendida em Ponta Delgada seria suficiente para a preparação de mais de 18 570 doses individuais

COMANDO REGIONAL DOS AÇORES

 O Comando Regional da PSP dos Açores, por intermédio da Esquadra da Investigação Criminal, da Divisão Policial de Ponta Delgada, concluiu, recentemente, uma investigação direcionada para o combate ao tráfico de estupefacientes, a qual resultou na detenção de 9 arguidos, 4 deles sujeitos a prisão preventiva, consequência de avultadas apreensões de droga que se encontravam na posse dos visados.

 

A investigação, a cargo da Brigada Anticrime da PSP de Ponta Delgada, decorreu ao longo de vários meses, durante os quais, foram efetuadas sucessivas operações policiais que, permitiram apurar o modo como a rede de tráfico operava, a partir do concelho da Ribeira Grande, projectando, a sua ação a outras freguesias e concelhos da ilha de São Miguel.

 

Das investigações realizadas pela PSP foi possível reunir um vasto conjunto de provas incriminatórias dos arguidos, enquanto co-autores do crime de tráfico de estupefacientes e, pela introdução de quantidades significativas de diferentes tipos de estupefaciente proveniente do território continental português para a ilha de São Miguel.

 

No decurso do processo de investigação criminal que decorreu, os investigadores procederam à apreensão de aproximadamente 3 Kg de haxixe, mais de 1 Kg de heroína e de diversos outros objetos diretamente relacionados com a atividade criminosa, incluindo veículos automóveis. A droga apreendida seria suficiente para a preparação de mais de 18 570 doses individuais e que, teriam como destino final os consumidores daquele tipo de substâncias.

 

O Comando Regional da PSP dos Açores considera que, a investigação e o desmantelamento desta rede de tráfico que, operava na zona Norte, da ilha de São Miguel, ter-se-á revelado como uma das ações policiais de maior relevância, nos últimos anos, no combate a um dos flagelos criminais de maior impacto na Região Autónoma dos Açores, sendo prova disso o elevado número de arguidos detidos, os quais tinham funções concretamente definidas, na estrutura criminosa hierarquizada e organizada que integravam, e ainda, as avultadas quantidades de estupefaciente apreendidas.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s