As diligências investigatórias a decorreram a coberto de um inquérito-crime dirigido pelo Ministério Público de Ponta Delgada procederam à detenção em flagrante delito dois indivíduos de 44 e 73 anos, do género masculino no concelho da Lagoa pela presumível coautoria de um crime de tráfico de estupefacientes

DIVISÃO POLICIAL DE PONTA DELGADA

 

A Divisão Policial de Ponta Delgada, através da Brigada de Investigação Criminal da Esquadra da Lagoa, detiveram, no âmbito de diligências investigatórias, as quais decorreram a coberto de um inquérito-crime, dirigido pelo Ministério Público de Ponta Delgada, procederam à detenção, em flagrante delito, 02 indivíduos, de 44 e 73 anos, do género masculino, no concelho da Lagoa, pela presumível coautoria de um crime de tráfico de estupefacientes.

 

Decorrente das diligências investigatórias concretizadas pelos investigadores da PSP, realizou-se uma operação policial em diferentes locais na freguesia de Santa Cruz, do concelho de Lagoa, que contou com a colaboração de polícias da Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial de Ponta Delgada.

Com base nos vários elementos de prova recolhidos pela PSP, ao longo de toda a investigação, foi possível reunir um quadro indiciário que levou à emissão de cinco mandados de busca por parte das Autoridades Judiciárias visando os suspeitos, as quais vieram a ser cumpridas pelos investigadores da PSP, permitindo, desta forma, a apreensão de cerca de 18 quilogramas de liamba, um total de 7200 doses individuais, pronta a ser comercializada e, consequentemente, a detenção dos suspeitos perante as fortes suspeitas de que, para além do cultivo ilícito das plantas, as mesmas depois de terem passado por um processo de secagem e corte, se destinavam a serem transaccionadas por um dos arguidos.

 

Pese embora as várias provas recolhidas durante a investigação e no decurso da operação policial, as diligências processuais prosseguirão na Brigada de Investigação Criminal de Lagoa, de forma a apurar a extensão e o grau de participação de cada um dos arguidos.

 

Os arguidos presentes a Autoridade Judiciária competentes foi-lhes aplicadas as medidas de coação de prisão domiciliária para o primeiro e Termo de Identidade e Residência para o segundo.

 

O Comando Regional da PSP dos Açores relembra que o consumo de Canábis aumenta significativamente o risco para a saúde mental dos utilizadores, apresentando-se, muitas vezes, como uma droga de iniciação entre os mais jovens que posteriormente acabam por enveredar pelo consumo de drogas mais duras, nomeadamente de heroína e das, vulgarmente, designadas por drogas sintéticas.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s