Fernão Pires em estreia destaca-se com Grande Medalha de Ouro no Concurso de Vinhos CA

Casal da Coelheira Limited Edition branco 2020

 

Já são conhecidos os vencedores da 8.ª edição do Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola (CA), competição organizada em parceria com a Associação dos Escanções de Portugal, e o grande vencedor na categoria de vinhos brancos é o ‘Casal da Coelheira Limited Edition branco 2020’, um monocasta de Fernão Pires que arrecadou a Grande Medalha de Ouro. De enaltecer o facto de este néctar ter saltado, de forma quase directa, da adega para o palco dos galardoados! Com origem no projecto de vinhos da família Falcão Rodrigues, no Tramagal, em Abrantes, esta é uma nova referência, que acaba de ser lançada e começa agora a chegar ao mercado. Sublinhar que não se trata de uma nova colheita, mas de uma estreia absoluta. Um 100% Fernão Pires, mas num patamar acima do que já existia na gama de vinhos do Casal da Coelheira: o ‘Terraços do Tejo’. De modo a enaltecer ainda mais esta que é a casta mais emblemática da região dos Vinhos do Tejo e o trabalho de união e promoção conjunta, entre a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo e os produtores, o Casal da Coelheira apostou agora nesta novidade, sob a umbrella e perfil de vinhos da “marca mãe”. Com origem numa vinha velha, em que a produção é baixa e a qualidade muito boa, o ‘Casal da Coelheira Limited Edition branco 2020’ é um branco com fermentação e estágio em madeira. Como o nome destaca é uma edição limitada, com pouco mais de 1500 garrafas disponíveis. Prima ainda por ser um vinho com certificação Vegan, com um preço de venda ao público recomendado de €9,00. Este produtor recebeu também uma Medalha de Ouro, desta feita atribuída ao ‘Mythos tinto 2019’.

 

Para Luís de Castro, presidente da Comissão Vitivinícola Regional do Tejo, esta é “mais uma vitória que muito nos lisonjeia, porque o referido Concurso, realizado em prova cega, destacou como o melhor branco desta edição, não só um vinho com certificação Tejo, mas um branco feito em exclusivo com uvas de Fernão Pires. Esta é uma casta autóctone e a mais expressiva desta região, sendo que estamos apostados em continuar a promovê-la como porta-bandeira dos brancos da região”.

 

Para além da Grande Medalha de Ouro, a região dos Vinhos do Tejo foi brindada com três Medalhas de Ouro, uma atribuída a um branco e duas a tintos. Os eleitos foram, respectivamente, o ‘Vila Jardim Reserva branco 2020’, da Quinta Vale do Armo, no concelho do Sardoal, o ‘Herdade dos Templários Touriga Nacional Grande Escolha 2018’, da Quinta do Cavalinho, em Tomar, e já referido ‘Mythos tinto 2019’, do Casal da Coelheira, no Tramagal, em Abrantes.

 

A cerimónia de entrega dos prémios teve lugar no Hotel Ritz, em Lisboa, no dia 26 de Novembro e contou com a presença de Maria do Céu Antunes, Ministra da Agricultura, Bernardo Gouvêa, Presidente do Instituto da Vinha e do Vinho – entidade que certifica o Concurso desde a primeira edição – e Licínio Pina, Presidente do Crédito Agrícola. Foi conduzida pela apresentadora Sílvia Alberto e reuniu produtores, representantes de cooperativas, enólogos, escanções e responsáveis do Crédito Agrícola de todo o país. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s