Vânia Ferreira tinha confirmado os pareceres positivos da Direção Regional do Ordenamento do Território e Recursos Hídricos, da Direção Regional dos Assuntos do Mar e da Capitania do Porto da Praia da Vitória

Presidente da Câmara Municipal ouvida na CAPADS

Construção do bar na praia da Riviera alicerçada nos pareceres positivos de todas as entidades

Todos os pareceres recebidos pela Câmara Municipal da Praia da Vitória sobre a obra do futuro bar na praia da Riviera, no Cabo da Praia, são positivos. Por isso, a obra encontra-se em andamento, para estar concluída antes da abertura da época balnear deste ano. A confirmação foi dada, na manhã de quinta-feira, dia 24, pela presidente da Autarquia.

Vânia Ferreira, que falava na Comissão de Assuntos Parlamentares, Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, que analise uma petição de um grupo de cidadãos pela suspensão das obras, adiantou aos deputados regionais que foram acatadas todas as recomendações, nomeadamente da Direção Regional do Ambiente e Alterações Climáticas, e que o último parecer recebido também foi favorável à empreitada.

“A obra esteve suspensa enquanto aguardamos o último parecer da Direção Regional do Ordenamento do Território e Recursos Hídricos, o qual também é positivo à intervenção. Com toda esta documentação, reiniciou-se a empreitada, para que a infraestrutura esteja operacional no início da época balnear deste ano”, explicou a autarca praiense.

Já numa das últimas visitas à construção do novo bar e instalações de apoio na praia da Riviera, Vânia Ferreira tinha confirmado os pareceres positivos da Direção Regional do Ordenamento do Território e Recursos Hídricos, da Direção Regional dos Assuntos do Mar e da Capitania do Porto da Praia da Vitória. A estes, acresce o protocolo assinado com a Portos dos Açores, no que se refere à área de jurisdição onde se encontra a infraestrutura.

“A praia da Riviera, pelos dados que temos, é cada vez mais procurada pela população. E o seu bar de apoio – onde incluímos balneários e instalações sanitárias adequadas – é estrutural na dinamização da zona. Esta estrutura garantirá melhores condições à afluência que se tem verificado naquela zona balnear”, sublinha Vânia Ferreira.

O contrato para construção do novo bar e instalações de apoio foi celebrado pelo anterior executivo municipal com a empresa TREPA em setembro de 2021, tendo a obra começado em novembro, já com o atual executivo em funções.

A intervenção está orçada em 236 mil euros.

“Não podemos dar a democracia como garantida” acrescentou o Presidente Luís Garcia comparando-a a “uma planta que todos os dias temos de cuidar”

Presidente da Assembleia pede aos jovens açorianos que cuidem e defendam a democracia

O Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA), Luís Garcia pediu hoje aos jovens açorianos “que cuidem e defendam a democracia e os seus valores, através da participação cívica ativa”. O apelo foi lançado esta manhã, durante a cerimónia de abertura da sessão regional do Parlamento dos Jovens do ensino secundário, que decorreu na sala do Plenário da sede do Parlamento açoriano.

Referindo-se ao tema proposto para a edição deste ano, “Fake News: O impacto da desinformação na democracia”, o Presidente da Assembleia Legislativa considerou-o “muito atual, real e preocupante”, sublinhando que “a desinformação e as notícias falsas são uma ameaça para a democracia, que a pode destruir”.

“Não podemos dar a democracia como garantida”, acrescentou o Presidente Luís Garcia, comparando-a a “uma planta que todos os dias temos de cuidar”.

Para tal, o Presidente Luís Garcia defendeu uma aposta na educação e na formação dos jovens açorianos, como alicerce fundamental do seu desenvolvimento, destacando a importância do programa do Parlamento dos Jovens como ferramenta de preparação e sensibilização dos jovens “para que sejam cidadãos ativos e participativos” nas suas comunidades.

Na sua intervenção, o Presidente da Assembleia sublinhou o regresso cauteloso à normalidade, com a realização presencial das sessões do Parlamento dos Jovens, que tinham sido suspensas no ano anterior por causa da pandemia.

Questionado mais tarde, em conferência de imprensa, pelos estudantes jornalistas, sobre o impacto da pandemia na vida dos jovens, o Presidente do Parlamento açoriano reconheceu as dificuldades trazidas pelas restrições que foram impostas a todos os cidadãos, em especial aos mais novos e aos idosos, e às vivências próprias de cada idade que não puderam experienciar.

“Há duas gerações, na minha perspetiva, que foram mais afetadas pela covid-19: os mais idosos e os mais jovens. Os primeiros porque ficaram fechados. Perderam anos, ficaram mais isolados, sobretudo aqueles que estão em lares e que ficaram ainda mais longe das suas famílias”, explicou o Presidente Luís Garcia.

“Depois os jovens, que perdem oportunidades que são irrepetíveis”, acrescentou o Presidente da Assembleia, fazendo votos para que tudo “normalize” e se recuperem “oportunidades que fazem parte da vossa construção enquanto cidadãos, que vos enriquecem, que vos valorizam”.

Recorde-se que a sessão regional do Parlamento dos Jovens do ensino secundário, decorrida no Plenário da ALRAA, constitui a segunda fase deste projeto com vista ao apuramento do Projeto de Recomendação e das Escolas que irão representar o Círculo dos Açores na sessão nacional, que terá lugar na Assembleia da República, nos dias 30 e 31 de maio.

A Escola Antero de Quental, a Cardeal Costa Nunes, a Vitorino Nemésio e a Domingos Rebelo foram as mais votadas durante a sessão do secundário dos açores

Escolas Secundárias do Pico, Terceira e duas de São Miguel vão representar os Açores na sessão nacional do Parlamento dos Jovens

Quatro escolas secundárias das ilhas do Pico, Terceira e São Miguel foram eleitas para representarem o Círculo dos Açores na sessão nacional do Parlamento dos Jovens do ensino secundário.

A Escola Secundária Antero de Quental, a EB 2,3 Cardeal Costa Nunes, a Escola Secundária Vitorino Nemésio e a Escola Domingos Rebelo foram as mais votadas, durante a sessão regional, que teve lugar na sala do Plenário da sede da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.

O tema “Fake News: O impacto da desinformação na democracia” foi debatido ao longo do dia, por sessenta e três alunos de 30 escolas secundárias e profissionais da região.

O projeto base apresentado pelos alunos da EB 2,3 Cardeal Costa Nunes, eleito ao final da manhã, pela maioria dos jovens deputados, foi discutido durante a tarde, em sede de comissão, dando origem ao Projeto de Recomendação do Círculo dos Açores, que será apresentado na sessão nacional, nos dias 30 e 31 de maio, na Assembleia da República.

Nesta sessão foi também eleito o porta-voz do grupo que representará a Região, tendo a missão sido confiada ao aluno António Matos, da Escola Secundária Antero de Quental.

Após a cerimónia de abertura da sessão, presidida pelo Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Luís Garcia, os jovens deputados tiveram a oportunidade de colocar as suas questões aos convidados para esta sessão, nomeadamente, à Deputada à Assembleia da República, Ilídia Quadrado, ao Secretário Regional da Juventude, Requalificação Profissional e Emprego, Duarte Freitas, e aos Deputados da Assembleia Legislativa dos Açores, Rui Martins e Vilson Ponte Gomes.

Destaque ainda para os resultados do Concurso Euroscola, realizado ontem à noite no Plenário da sede da Assembleia Legislativa. O trabalho apresentado pelos alunos António Alves e Mariana Silva, da Escola Secundária Vitorino Nemésio, foi o mais votado pelos membros do júri desta sessão, composto pelos jornalistas João Simas, Oriana Barcelos e Beatriz Terra.

A sessão plenária do Euroescola contou ainda com uma breve intervenção do Diretor Regional da Juventude, Eládio Braga.

Recorde-se que o Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República, que na região se realiza em parceria com a Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores e com o Governo Regional dos Açores, com o objetivo de educar os estudantes portugueses para a cidadania, estimulando o gosto pela participação cívica e política, dando a conhecer a função, missão e as regras de um Parlamento, promovendo o respeito pela diversidade de opiniões através do debate democrático.

Euroescola contou com intervenção do Diretor Regional da Juventude Eládio Braga

Os resultados do Concurso Euroscola, realizado no Plenário da sede da Assembleia Legislativa.

O trabalho apresentado pelos alunos António Alves e Mariana Silva, da Escola Secundária Vitorino Nemésio, foi o mais votado pelos membros do júri desta sessão, composto pelos jornalistas João Simas, Oriana Barcelos e Beatriz Terra.

A sessão plenária do Euroescola contou ainda com uma breve intervenção do Diretor Regional da Juventude, Eládio Braga.

Em 2021 o Governo Regional lançou o desafio a cada um dos Centros de Ciência dos Açores para que escolhessem um Patrono

A Secretária Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, Susete Amaro, procedeu ontem, terça-feira, à entronização dos Patronos dos Centros de Ciência dos Açores, em cerimónia tida no EXPOLAB – Centro de Ciência Viva, na Lagoa.

Em 2021, o Governo Regional lançou o desafio a cada um dos Centros de Ciência dos Açores para que escolhessem um Patrono. 

O critério definido para a escolha centrou-se, especificamente, num investigador/cientista que se tenha identificado com o Centro, quer em termos de atividade profissional, quer em termos de notável colaboração na realização das atividades que cada Centro dinamizou ao longo do ano. 

A distinção é atribuída aos Patronos selecionados:  Eng. João Porto, Observatório Astronómico de Santana Açores; Doutora Helen Rost Martins, Observatório do Mar dos Açores; Doutor Duarte Toubarro, Observatório Microbiano dos Açores; Professor Doutor Frias Martins, EXPOLAB; Professor Doutor Victor Hugo Forjaz, Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores; e Doutor Eduardo Brito de Azevedo, Observatório do Ambiente dos Açores.

A rede de Centros de Ciência dos Açores é uma estrutura criada pelo Governo dos Açores que agrega diversos espaços de divulgação científica. Para além dos objetivos comuns de promoção da cultura científica, em diferentes áreas do conhecimento, liga-os o caráter interativo e de abertura à comunidade. 

“Foram capazes de inovar, de transformar a agricultura, de a modernizar e de a manter como um pilar fundamental da nossa economia” reconheceu o Presidente Luís Garcia

O Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA), Luís Garcia, enalteceu hoje, na ilha Graciosa, o papel dos Agricultores no desenvolvimento dos Açores ao longo destes 45 anos de Autonomia regional.

“Foram capazes de inovar, de transformar a agricultura, de a modernizar e de a manter como um pilar fundamental da nossa economia”, reconheceu o Presidente Luís Garcia, no final de uma visita a uma exploração leiteira em Guadalupe, na Graciosa, onde acompanhou de perto todo o processo de ordenha.

“Mesmo em alturas de pandemia, tiveram de continuar a lavrar, a semear, a colher e a produzir alimentos para todos nós”, lembrou o Presidente da Assembleia, considerando que também eles “estiveram, à sua maneira, na primeira linha desse combate”.

Considerando que “a agricultura, como a nossa economia em geral, não vive dias fáceis”, primeiro por causa da pandemia e agora por causa da guerra, cujos impactos se começam a fazer sentir também na região, o Presidente da Assembleia quis também levar uma palavra de “solidariedade e de tranquilidade” aos agricultores.

“Penso que estará na altura de as autoridades regionais, nacionais e europeias começarem a definir um conjunto de medidas e apoios que atenuem, de alguma forma, o impacto que esta guerra começa a ter na nossa frágil economia, e sobretudo na agricultura”, sublinhou o Presidente Luís Garcia.

“A solidariedade não há-de faltar nesta altura”, garantiu o Presidente da Assembleia, acrescentando: “Todos juntos, mais uma vez junto com os nossos agricultores, havemos de ultrapassar estes obstáculos que estão nosso caminho, para que a agricultura continue pujante, a ajudar a desenvolver as nossas ilhas e os nossos Açores”.

Depois da exploração leiteira, o Presidente da Assembleia Legislativa dos Açores visitou ainda a Adega e Cooperativa Agrícola da Ilha Graciosa e Fábrica das Queijadas da Graciosa, onde realçou também “a diversidade de produtos agrícolas graciosenses”, que se destacam pela qualidade do seu alho, meloa, vinhos, compotas, queijadas e mel.

A agenda de hoje do Presidente Luís Garcia deverá acabar com uma visita à empresa Mel de Guadalupe, prosseguindo amanhã de manhã com uma visita à Administração da Unidade de Saúde da Ilha Graciosa, à Escola Básica e Secundária da Graciosa e à empresa Graciólica.

Amanhã à tarde, o Presidente deverá reunir com os Deputados eleitos pela Graciosa na delegação da ALRAA, seguindo-se uma visita à Associação Humanitária de Bombeiros da Graciosa.

O Programa oficial da visita à Graciosa termina ao final da tarde de quinta-feira, com a Conferência “45 Anos da Autonomia – O Desafio da Agricultura Sustentável”, organizada pela Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, que arranca pelas 19h00 no Centro Cultural da ilha Graciosa.

“O papel do Governo e da Proteção Civil é o de prevenir qualquer evento perturbador e é isso que estamos a fazer”, asseverou o governante

O Secretário Regional da Saúde e Desporto, Clélio Meneses, revelou na ilha Terceira, que está em curso a deslocação de equipamentos e equipas de socorro para a ilha de São Jorge, no âmbito do Plano de Prevenção Regional, decorrente da crise sísmica naquela ilha. 

Após reunião com o Serviço Regional de Proteção Civil, em Angra do Heroísmo, Clélio Meneses avançou que já está em curso uma operação que envolve a intervenção de diversas entidades, “desde a proteção civil às forças armadas, passando pelas corporações de bombeiros de outras ilhas, pelos serviços locais e municipais de Proteção Civil de ambos os concelhos de São Jorge, também com a colaboração da Direção Regional da Saúde”. 

“O papel do Governo e da Proteção Civil é o de prevenir qualquer evento perturbador e é isso que estamos a fazer”, asseverou o governante.

O titular da pasta da Proteção Civil anunciou ainda que “os doentes internados no Centro de Saúde de Velas vão ser evacuados para a Calheta”, acrescentando que os doentes com mobilidade afetada vão ser também “identificados, de forma a serem protegidos”, durante operação a desenvolver em cooperação com as câmaras municipais. 

Na ocasião, o Secretário Regional da Saúde e Desporto revelou ainda, esta tarde, que seguiram para São Jorge diversos “equipamentos, dos quais um reboque multi-vítimas, um equipamento de busca e intervenção em estruturas colapsadas, câmaras de busca e equipamentos de estabilização”.

“Estamos em contato com a Atlânticoline em caso de necessidade de evacuação de pessoas, por via marítima, e também foram contactadas as forças armadas”, adiantou ainda.

“Na resposta ao nível de evacuações e cuidados de saúde, “não vamos ser negligentes na ação”, defendeu. 

Clélio Meneses clarificou igualmente que a crise sísmica em curso, na ilha de São Jorge, “não revelou qualquer evidência de atividade vulcânica e que todas as ocorrências têm origem tectónica, mas pelo histórico e pela localização dos epicentros ela poderá mesmo ocorrer”. 

Neste sentido, o governante desaconselhou as viagens para São Jorge e solicitou que tudo o que possa ser adiado para outra altura, desde viagens de desporto e outras atividades, deve ser adiado, desaconselhando a deslocação de pessoas para efeitos que não sejam estritamente necessários. 

“Havendo algum evento, com impacto maior, são mais pessoas para serem retiradas”, sublinhou.

Por fim, o responsável pela pasta da Saúde e Desporto garantiu que irá haver comunicação regular com a população sobre a situação que se vive naquela ilha. 

“Estamos a comunicar o que sabemos, não estamos a esconder nada, estamos a acompanhar a situação ao minuto e a preparar-nos para dar uma resposta pronta e informaremos as pessoas”, concretizou o governante. 

Nos Açores a mudança de hora dá-se à meia-noite em ponto

Com a chegada da primavera chega uma boa notícia para quem gosta de sol: a mudança na hora para o horário de verão.

Na madrugada do proximo sábado para domingo, os ponteiros do relógio vão adiantar uma hora, quando for uma da manhã. Nos Açores, a mudança dá-se à meia-noite em ponto.

Na noite de sábado haverá menos uma hora para dormir mas até outubro os dias serão mais longos do que agora.

Biscoitos, Vitorino Nemésio, Domingos Rebelo e a Cardeal Costa Nunes foram eleitas pelo Círculo dos Açores A sessão nacional do básico

A Escola dos Biscoitos, a ES Vitorino Nemésio, a ES Domingos Rebelo e a Escola Cardeal Costa Nunes foram eleitas para representarem o Círculo dos Açores na sessão nacional do Parlamento dos Jovens do ensino básico.

A eleição decorreu durante a sessão regional que teve lugar na sala do Plenário da sede da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.

Durante o dia, quarenta e seis estudantes, de 23 escolas do ensino básico da Região apresentaram e debateram os projetos que desenvolveram nas suas escolas, durante a primeira fase do projeto, subordinados ao tema “Fake News – Que estratégias para combater a desinformação?”.

 O projeto base apresentado pelos alunos da Escola EB1, 2, 3/JI da Vila de São Sebastião, eleito ao final da manhã, pela maioria dos jovens deputados, foi debatido, alterado e votado durante a tarde, em sede de comissão, dando origem ao Projeto de Recomendação do Círculo dos Açores, que será apresentado na sessão nacional, nos dias 9 e 10 de maio, na Assembleia da República.

Nesta sessão foi também eleito o porta-voz do grupo que representará a Região, tendo a missão sido confiada à aluna Ana Pereira, da Escola Secundária Vitorino Nemésio.

LUIS GARCIA, Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores destacou a formação e educação


Antes do início dos trabalhos, os estudantes foram acolhidos pelo Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Luís Garcia, que na cerimónia de abertura sublinhou a importância da formação e da educação dos jovens, para que possam “responder e corresponder aos desafios do futuro”.

Perante um Plenário de crianças, o Presidente da Assembleia Legislativa desejou ainda que esta iniciativa ajude a consolidar neles a “consciência de participação cívica e, quiçá, política porque a política também faz parte da nossa vida”.

Após a saudação do Presidente Luís Garcia, os jovens deputados tiveram a oportunidade de colocar as suas questões aos convidados para esta sessão, nomeadamente, ao Deputado à Assembleia da República, João Castro, à Secretária Regional da Educação, Sofia Ribeiro, e aos Deputados da Assembleia Legislativa dos Açores, Paulo Estêvão e Flávio Soares.

Recorde-se que o Parlamento dos Jovens, é uma iniciativa da Assembleia da República, que na região se realiza em parceria com a Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores e com o Governo Regional dos Açores, com o objetivo de educar os estudantes portugueses para a cidadania, estimulando o gosto pela participação cívica e política, dando a conhecer a função, missão e as regras de um Parlamento, promovendo o respeito pela diversidade de opiniões através do debate democrático.