Grupo Parlamentar do PS questiona Governo dos Açores sobre tolerância de ponto de Carnaval

Grupo Parlamentar do PS questiona Governo dos Açores sobre tolerância de ponto de Carnaval

 

Grupo Parlamentar do PS questiona Governo dos Açores sobre tolerância de ponto de Carnaval

 

O Grupo Parlamentar do PS questionou, esta segunda-feira, o Governo Regional sobre eventuais dispensas do exercício de funções concedidas aos colaboradores de alguns departamentos da Administração Pública Regional, na passada terça-feira de Carnaval.

O Executivo de José Manuel Bolieiro decidiu não conceder tolerância de ponto aos serviços da Administração Pública Regional no passado dia 1 de março, terça-feira de Carnaval, alegadamente “em coerência com a decisão do Conselho de Governo, de proibir as festividades de Carnaval, devido à situação epidemiológica da Região”.

Em requerimento, os socialistas questionam o Governo se houve funcionários da Administração Pública Regional e, se sim, “quais foram os departamentos e os serviços de ilha abrangidos?”.

Os deputados do PS querem que o Governo justifique, caso confirme esta informação, “porque são os membros do Governo os primeiros a não cumprir aquilo que o Governo decide?”.

Os socialistas tiveram conhecimento de que alguns membros do Governo Regional terão concedido, alegadamente, a título informal, tolerância de ponto aos colaboradores dos seus departamentos, no passado dia 1 de março.

Os deputados do PS entendem que, “a confirmar-se esta situação, estamos perante uma discriminação inaceitável e um tratamento diferenciado do Governo Regional perante os trabalhadores da administração pública, bem como uma violação das decisões do Conselho do próprio Governo”.

1“O Governo Regional deve nortear a sua ação com lealdade institucional perante os seus colaboradores e as empresas que, no caso específico, não encerraram devido à determinação do Governo de não conceder tolerância de ponto. Deveria, portanto, o próprio executivo ser coerente com as suas determinações dando o exemplo e não o seu contrário”, pode ler-se no requerimento do PS, assinado pelos deputados Tiago Branco, Andreia Cardoso, Berto Messias, João Vasco Costa, Manuel Ramos, Vílson Ponte Gomes.

O Grupo Parlamentar do PS questionou, esta segunda-feira, o Governo Regional sobre eventuais dispensas do exercício de funções concedidas aos colaboradores de alguns departamentos da Administração Pública Regional, na passada terça-feira de Carnaval.

O Executivo de José Manuel Bolieiro decidiu não conceder tolerância de ponto aos serviços da Administração Pública Regional no passado dia 1 de março, terça-feira de Carnaval, alegadamente “em coerência com a decisão do Conselho de Governo, de proibir as festividades de Carnaval, devido à situação epidemiológica da Região”.

Em requerimento, os socialistas questionam o Governo se houve funcionários da Administração Pública Regional e, se sim, “quais foram os departamentos e os serviços de ilha abrangidos?”.

Os deputados do PS querem que o Governo justifique, caso confirme esta informação, “porque são os membros do Governo os primeiros a não cumprir aquilo que o Governo decide?”.

Os socialistas tiveram conhecimento de que alguns membros do Governo Regional terão concedido, alegadamente, a título informal, tolerância de ponto aos colaboradores dos seus departamentos, no passado dia 1 de março.

Os deputados do PS entendem que, “a confirmar-se esta situação, estamos perante uma discriminação inaceitável e um tratamento diferenciado do Governo Regional perante os trabalhadores da administração pública, bem como uma violação das decisões do Conselho do próprio Governo”.

“O Governo Regional deve nortear a sua ação com lealdade institucional perante os seus colaboradores e as empresas que, no caso específico, não encerraram devido à determinação do Governo de não conceder tolerância de ponto. Deveria, portanto, o próprio executivo ser coerente com as suas determinações dando o exemplo e não o seu contrário”, pode ler-se no requerimento do PS, assinado pelos deputados Tiago Branco, Andreia Cardoso, Berto Messias, João Vasco Costa, Manuel Ramos, Vílson Ponte Gomes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s